23 competências do futuro – Competências importantes para os empregos do século XXI

Quais são as competências profissionais mais importantes do futuro e o que se deve aprender?

Explicamos as competências mais importantes do futuro. Que competências é que alguém precisa no seu currículo para estar preparado para a próxima vaga de novos empregos devido à digitalização?

Todos sabemos que a aprendizagem ao longo da vida é a chave para uma carreira de sucesso e também para permanecer no topo do mundo em constante mudança. Mas, nos últimos anos, assistimos a uma explosão de novos tópicos, campos científicos, avanços tecnológicos e é também de curta duração. As competências difíceis que alguém adquire talvez já estejam obsoletas após apenas alguns anos. Isto muda também o mundo do trabalho. Antigamente, era possível ter uma educação e trabalho neste campo durante toda a vida. Hoje em dia, pode ser que tenha recebido educação e em 10 anos 60% dos empregos podem já não ser os mesmos ou nem sequer existir enquanto inicia a sua escola secundária ou universidade.  Apenas para dar um exemplo, o WEF previu que 35% das competências nucleares para empregos mudarão entre 2015 e 2020.

Outro facto interessante é que a meia-vida das competências caiu de 30 anos para apenas 6 anos e em geral a tendência é clara – algumas competências podem durar apenas cerca de alguns meses ou anos antes de serem substituídas ou tornarem-se obsoletas.

Há um velho ditado que pode ser mais importante do que nunca quando se trata de contratar pessoas, mas também de educar pessoas. Não contrate por habilidade – contrate por atitude. Também quando se trata de competências, precisamos de olhar muito mais para os nossos atributos pessoais, construir bases fortes e também procurar competências que possam ser aplicadas universalmente.

Competências de topo para futuros empregos

23 competências do futuro - Competências importantes para os empregos do século XXI
23 competências do futuro – Quais são as aptidões e competências mais importantes do século XXI? – Fonte: Ilustração própria

Como mencionado, há muito a cuidar quando se desenvolve para ser à prova de futuro. É por isso que o divido em 2 áreas diferentes. A base e as fundações que precisam de lá estar fazem algo no futuro, depois as aptidões e competências específicas do trabalho para abordar problemas complexos, e as qualidades pessoais para melhorar ao longo do tempo para se adaptar o melhor possível às mudanças.

Fundamentos e princípios básicos necessários

Estas fundações são a base para o desenvolvimento futuro. Proporcionam a cada indivíduo o conjunto de ferramentas para adquirir competências futuras, mas também para compreender

1. Alfabetização

Como nunca antes, consumimos muita informação e para expandir os nossos próprios horizontes é necessário ter uma boa competência de leitura/escrita. É necessário aprender algo novo mas também partilhar os seus conhecimentos com os outros.

2. Numeracia

Num mundo cheio de dados e análises. É da maior importância ter um sentimento de números, estatísticas e também compreender os cálculos básicos.

3. TIC & Literacia Digital

Compreender como funcionam os aplicativos, sítios Web, redes de comunicação, etc., pode ser útil quando se trata de compreender os desafios futuros. É bom ter uma compreensão básica de como funciona o mundo digital.

4. Literacia financeira

Especialmente para as gerações mais jovens, a literacia financeira é também um aspecto chave. Precisamos de repensar como funcionam as pensões, como são construídas as finanças pessoais, e o que significam os modelos de negócio e as finanças empresariais. Isto ajudará nos projectos, na fundação da sua própria empresa, ou apenas no planeamento do seu futuro financeiro pessoal.

5. Literacia cultural

Num mundo globalizado, precisamos de nos compreender muito bem uns aos outros. Uma compreensão básica das diferenças de cultura, língua, gerações, raça, género, orientação sexual, religião, ou orientação política pode ser vantajosa. Esta compreensão ajuda os líderes, apoia a construção de equipas e ajuda através da formação de melhores parcerias internacionais.

6. Alfabetização de Métodos Científicos

Como mencionado anteriormente em Numeracia e Literacia Digital, é importante compreender os números. Também aí deve haver uma compreensão da ciência e especialmente dos métodos científicos.

7. Literacia de Aprendizagem

Saber como aprender, pode ser uma habilidade crucial para o futuro. Pode ser bom educá-lo sobre estratégias de aprendizagem e encontrar os melhores métodos de trabalho para se adaptar rapidamente a ambientes em mudança.

8. Literacia Ética

O conhecimento da ética e das implicações das decisões pode ajudar a ter as decisões certas. Esta literacia básica é fundamental para a colaboração internacional, mas também para a tomada de decisões futuras.

Aptidões e competências pessoais do futuro

1. Aprendizagem activa / Curiosidade / Growth-Mindset

Uma das competências mais importantes já à partida, a mentalidade de crescimento constante. Envolve a curiosidade de explorar coisas novas e também um estilo de aprendizagem activo para se adaptar rapidamente ao mundo empresarial e tecnológico em constante mudança. Ao contrário da maioria das crenças, estas aptidões podem ser aprendidas e cultivadas.

2. Inteligência Emocional (EQ)

Em muitos inquéritos, a inteligência emocional desempenha um papel enorme. EQ descreve a capacidade de estar consciente, controlar, e expressar as próprias emoções e as dos outros. Enquanto o mundo se torna mais digital, temos de nos compreender melhor uns aos outros. Juntamente com a literacia cultural, pode ajudar em muitos campos de uma carreira profissional e pode ser crucial para a formação de equipas e cultura empresarial.

3. Habilidades de Liderança

Embora nem todos queiram ser líderes ou tenham de ser líderes, é importante saber o que os bons líderes fazem. Numa sociedade em rede, todos podem estar num papel de liderança de vez em quando, pelo que aprender a motivar, animar e também liderar as pessoas pode ser um grande conjunto de competências. Uma habilidade chave é a capacidade de inspirar e também ajudar os outros a tornarem-se a melhor versão de si próprios.

4. Comunicação e Coordenação

O mundo torna-se mais complexo e cada tarefa envolve normalmente mais do que apenas uma pessoa. Por conseguinte, é crucial compreender como melhor comunicar e coordenar dentro de uma equipa, empresa, ou com intervenientes externos. As competências cruciais envolvem transferir a informação certa para a pessoa certa, traduzindo-a entre diferentes partes, e compreender também outras. Além disso, é importante ter também uma compreensão da tonalidade, linguagem corporal, e interacção humana.

5. Competências de Julgamento e de Tomada de Decisões

O julgamento neutro e uma competência de decisão holística e rápida estão a tornar-se mais importantes em situações complexas. Embora as máquinas ainda se concentrem em dados neutros e dêem mais contributos para as decisões, é tarefa humana reconhecer também outros factores como, por exemplo, implicações sociais, morais ou comerciais, e efeitos pessoais. Por conseguinte, são necessárias competências para decidir com incerteza e com muitas variáveis de entrada num curto período de tempo.

6. Criatividade, Ideação, e Inovação

Uma habilidade chave para desenvolver soluções, processos e produtos do futuro. Esta é também uma máquina de perícia com a qual não se pode competir actualmente e, portanto, uma perícia muito à prova de futuro a desenvolver. Envolve também as técnicas para gerar novas ideias ou brainstorming. Ao contrário da maioria das crenças, a criatividade pode ser alimentada e treinada.

Outra habilidade que pode ser acrescentada seria a “originalidade” que envolve os aspectos de criação de novas ideias e novos conceitos sem as limitações das soluções actuais.

7. Pensamento Crítico – Raciocínio

O pensamento crítico é uma habilidade que constitui uma base para a resolução de problemas complexos. É uma habilidade chave para muitas empresas e equipas para evoluir e desenvolver novas soluções da melhor forma possível. O raciocínio tem de ser construído com base em observações, vários recursos de dados, e também seguindo estruturas lógicas de argumento.

8. Resolução de problemas complexos

Além disso, no futuro, problemas complexos não são facilmente resolvidos apenas porque temos algoritmos e tecnologia. Envolve diferentes tarefas e é também um grande esforço de criatividade e pensamento. Esta é uma das competências essenciais que conduzirá à criação de muito valor no futuro, se for utilizada correctamente, e é depois alavancada pela tecnologia.

9. Pensamento analítico

O pensamento analítico tem algumas semelhanças com o pensamento crítico. Baseia-se fortemente no raciocínio lógico e tenta eliminar as emoções. Esta habilidade pode ser treinada concentrando-se nos prós/cons e estando de mente aberta para diferentes soluções, procurando estruturas e conexões lógicas. Especialmente com a crescente adopção da tecnologia, será útil ter o pensamento analítico como um conector entre o ser humano e a tecnologia.

10. Pensamento de sistemas

Ensinando-se a estar consciente das partes ligadas e inter-relacionadas e que todo o sistema tem elementos previsíveis. Pode ser treinado analisando sistemas complexos, vendo as ligações e dependências, e também encontrando soluções que tenham impacto em todo o sistema ou subsistemas.

11. Colaboração

Trabalhar em equipa para atingir um objectivo comum. Envolve competências organizacionais, capacidade de comunicação, adaptabilidade e abertura. As capacidades de colaboração também podem ser associadas a capacidades de liderança.

12. Negociação

Não importa se se trata de vendas, salário, ideias, ou outros tópicos. As capacidades de negociação são cruciais para alcançar os seus objectivos e convencer os outros. É uma habilidade que deve ser treinada por todos, uma vez que pode ser útil em muitas situações.

13. Auto-reflexão / CUIDADO

A capacidade de aprender sobre si próprio e compreender as suas reacções cognitivas e emocionais pode ser muito útil. Em ambientes em rápida mudança e situações stressantes, é bom compreender os seus próprios sentimentos e raciocínios, para que possa agir em conformidade. Com isto, pode treinar outra habilidade – Resiliência

14. Resiliência / Stress-Tolerância

A resiliência é uma capacidade que ajuda as pessoas a lidar com situações extremas ou crises. Envolve a capacidade de se proteger dos efeitos negativos e de recuperar das dificuldades.

15. Adaptabilidade / Flexibilidade

A par da aprendizagem de coisas novas (mencionada anteriormente) também precisamos de ser adaptáveis. Mudança de papéis, mudança de colegas, modelos empresariais disruptivos, e muitos novos canais (digitais). O mundo está a mudar rapidamente e uma habilidade importante é lidar bem com novas situações e adaptar-se quando necessário. Esta flexibilidade também pode ser treinada.

Recapitulação sobre o futuro das competências

Há toneladas de competências que todos deveriam ter. É impossível trabalhar em cada habilidade desta lista e incorporar tudo perfeitamente numa só pessoa. Estas competências são muito procuradas e serão também muito procuradas, uma vez que são independentes do desenvolvimento económico. Por conseguinte, seria sensato sugerir que todos deveriam avaliar os seus pontos fortes e fracos e trabalhar sobre eles à sua maneira pessoal.

Todos deveriam pensar na alfabetização básica e depois em competências como criatividade, pensamento analítico, comunicação interpessoal, pois todos eles serão úteis em qualquer ambiente de trabalho.

Dica pessoal: Escolha o tema que lhe convém e estabeleça o objectivo de melhorar um pouco de dia para dia. Desta forma, melhorará naturalmente com estas competências ao longo do tempo, sem o incómodo de o fazer.

CEO & Founder of MoreThanDigital. Serial entrepreneur since he successfully founded his first companies at the age of 13. He has always questioned the "status quo" and is committed to innovation, disruption and new ideas. As International keynote speaker, consultant for companies and governments & states, lecturer and published digital transformation expert, Benjamin tries to advance the topics of digitalization, digital transformation and innovation internationally.

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More