Personalização no marketing para uma melhor taxa de conversão

Como os visitantes são identificados online e melhor servidos com ofertas personalizadas

A personalização no marketing leva a uma melhor taxa de conversão. Com ferramentas de automatização de marketing, os visitantes são identificados online e servidos com ofertas personalizadas.

Visitantes de websites e de webshops vêm e vão. Mesmo que os visitantes saiam sem comprar, os potenciais clientes não se perdem para sempre. Podemos aprender sobre os nossos visitantes para os servir melhor no futuro. A personalização no marketing significa identificar os visitantes e reconhecer interesses e preferências do seu comportamento. Com os conhecimentos adquiridos, as ofertas são personalizadas para se conseguir uma melhor taxa de conversão.

Aprender com as interacções dos clientes para uma melhor taxa de conversão

Pode estar familiarizado com a situação: a padaria em que confia ao fundo da rua atrai-o para a loja com um cheiro fresco do forno. A empregada de mesa atenta pergunta sobre as suas preferências e assegura-lhe que não está sozinha no seu vício de barra de nozes – e que a loja tem razão porque são uma especialidade de qualquer forma, e estão apenas fora do forno. Talvez agarre um, talvez não agarre. Depende do que mais se está a passar consigo neste momento. Se passar pela loja nos próximos dias, a empregada de mesa dar-lhe-á uma onda amigável, ou a barra de nozes. Na sua próxima visita, a mesma empregada irá sugerir a barra de nozes com um piscar de olhos.

Isto significa que quando os visitantes regressam e interagem connosco mais tarde, podemos cumprimentá-los como velhos conhecidos. Uma oferta personalizada no momento certo conduz a uma melhor experiência e é, portanto, uma comercialização bem sucedida.

Identificar os interesses dos visitantes do website

Os visitantes vieram para ficar? Depois mostram-no online, permanecendo no sítio web ou na loja online durante muito tempo e realizando várias acções. Tais acções são, por exemplo, clicar em botões, ver vídeos, ver produtos, pesquisar, partilhar – e, claro, voltar sempre de novo (visitas repetidas).

A fim de permitir a personalização no marketing, estas acções devem, evidentemente, ser primeiramente oferecidas no website. O site é idealmente etiquetado e ligado à ferramenta de automatização do marketing.

Finalmente, o website deve encorajar os visitantes a fornecerem mais informações, tais como um endereço de correio electrónico. Um bom exemplo é o chamado íman de chumbo sob a forma de descarga ou de um produto de baixo preço de entrada (trip wire).

Despertar mais interesse, dirigir-se de uma forma personalizada

Tal como a operação da padaria, também queremos despertar o interesse nas nossas outras ofertas online. Isto pode ser alcançado com medidas promocionais específicas. Se os visitantes se sentirem pessoalmente dirigidos e lhes oferecermos algo relevante, então os visitantes permanecerão por perto.

O serviço apresentou informação de fundo sobre as barras de porcas. Em linha, por exemplo, podemos apresentar mais informações sobre as nossas ofertas num post de blogue. Acenar enquanto passam pela loja é algo que podemos fazer online sob a forma de redireccionamento de anúncios. Se já sabemos quem são os nossos visitantes, podemos também realizar campanhas de comunicação personalizadas. Através do correio electrónico ou das redes sociais, podemos desenvolver ainda mais a relação e construir confiança através de apresentações, testemunhos adequados ou acompanhamento pessoal.

E na próxima visita ao website ou à loja online, apresentamos automaticamente o conteúdo personalizado na página: aqui está a barra de nozes de que tanto gosta! Voila, personalização bem sucedida no marketing. É assim que alcançamos uma maior aceitação, e consequentemente uma maior taxa de conversão e, em última análise, mais vendas.

Perfis completos de clientes em marketing para aumentar a personalização

Quanto mais precisamente soubermos quem nos visita, mais adequadamente nos poderemos apresentar e apresentar as nossas ofertas. Conhecê-los melhor acontece naturalmente passo a passo. Tal como nas interacções presenciais, online o perfil do cliente torna-se mais completo com cada interacção.

Uma identificação anónima acaba por se tornar um cliente com um nome, preferências e interesses na nossa ferramenta de marketing. Com o que se chama perfil progressivo, os dados e os insights das interacções digitais e presenciais são combinados para criar uma visão de 360°. À pergunta: conhece os seus clientes? podemos dizer com crescente certeza: sim, claro!

Melhorar as taxas de conversão com marketing personalizado

O marketing personalizado é essencial para a taxa de conversação e é cada vez mais esperado pelos clientes, especialmente no ambiente digital. Ao visá-los com o conteúdo certo no momento certo, os clientes recebem valor acrescentado em cada interacção. Afinal, a empregada de mesa sabe que tem de oferecer ao visitante uma barra de nozes e não um chocolate. Com a automatização do marketing, as ofertas podem ser feitas individualmente, personalizadas e automaticamente online.

Adrian gestaltet digitale Kanäle und Kundeninteraktionen mit der Open Source Marketing Automation Plattform Mautic. Er ist Chief Digital Officer von Idea2 mit 20 Jahren Erfahrung an der Schnittstelle Kunde und IT. Zuletzt als Produktmanager bei der Swisscom, zuvor in verschiedenen Rollen bei KMUs, Startups und Agenturen. U.a. Software Entwickler, User Experience Consultant, Projektleier.

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More